LOUIES ALL FOR ONE — Compreendendo a baixa autoestima
Publicado por Equipe LTBR em Destaques
28 maio 2019

Apresentamos a coluna super especial do Louis Tomlinson Brasil: O Louies All For One. Nele, você encontrará posts super atuais e importantes na nossa sociedade, todas voltadas para Louis! A coluna foi pensada e feita de fãs para fãs, com o propósito de uma maior troca de informações e interatividade. Cada post é uma surpresa e um novo assunto, escrito de forma descontraída! Para o primeiro post, escolhemos algo que está no dia-a-dia de muitos, inclusive do próprio Louis: A baixa auto-estima. Você pode ficar à vontade e enviar sugestões de novos assuntos em nosso Twitter (@LouistBr), quem sabe a sua sugestão não vira um post? Fica ligado. 😉

A carreira de Louis como um artista solo está apenas começando. Foi apenas alguns anos atrás que aconteceu a sua estreia com seu primeiro single “Just Hold On” no palco do programa de talentos The X Factor, juntamente com o DJ Steve Aoki. O mesmo lugar onde seu sonho começou.

Quem vê Louis no palco não imagina, mas ele já revelou em várias entrevistas sobre a sua batalha contra a insegurança e baixa autoestima. Em uma entrevista ao The Observer em 2017, disse que era visto pelos outros como ‘esquecível’ e que já chegou a pensar que não estava contribuindo para nada enquanto esteve na banda One Direction.

O Niall, por exemplo. Ele é o cara mais adorável do mundo! Um irlandês alegre, sem senso de arrogância. E ele é destemido. O Zayn, no passado, ele me entendia em relação ao nervosismo. No primeiro ano, éramos os menos confiantes. Mas Zayn tem uma voz fantástica. (…) Liam sempre teve uma boa presença de palco, assim como o Harry. Harry é muito legal. E depois tem eu.

Muitas pessoas podem tirar sarro disso, mas quando você para e pensa em como isso é… Estar no palco todas as semanas, pensando ‘no que eu contribuo aqui? Cantar uma harmonia baixa que você não consegue ouvir nas músicas?’

Louis diz que era conhecido como ‘o menino vestindo suspensórios, que ficava sempre lá atrás.’ Revelou ainda que não queria uma separação da banda em meados de 2015, pois no último ano da One Direction ele era o mais confiante que já esteve – e isso levou anos para acontecer. O plano inicial de Louis não era entrar em carreira solo, mas fazer projetos paralelos como compor para outras pessoas e continuar com a sua gravadora, mas que resolveu continuar por seus fãs.

A insegurança de Louis não era apenas com sua voz ou sobre o seu posto na banda. Foi especulado por muitos fãs que Louis estaria com problemas relacionados ao seu corpo em 2012. Louis nunca falou sobre, portanto não é algo 100% confirmado.

Essa é uma questão muito presente na vida de Louis. Em entrevistas recentes, ele afirma que ainda se sente um pouco inseguro e essa é a primeira etapa para entendermos a baixa autoestima: Ela é um processo longo, cansativo e demorado. Você não ganha confiança da noite para o dia e você não aprende a se amar num estalar de dedos.

E é importante saber que a autoestima não permanece a mesma sempre. Ela se altera muito dependendo de nossas experiências ou das transições para outras fases da vida. Não se trata de um conceito fixo, mas sim algo que pode ser aprimorado e aperfeiçoado! Ela é muito importante pois é um dos medidores usados para avaliar nossa saúde mental – se isso está abalado, temos tendências a episódios depressivos, ansiedade, transtornos alimentares e o transtorno dismórfico corporal.

Por falar em corpo, essa é uma questão muito presente no nosso dia a dia na sociedade atual. É comum vermos corpos que são vistos como perfeitos nas mídias, sejam elas TV ou nas redes sociais. Não temos como fugir disso, são padrões estéticos que foram impostos e que estão sendo mudados – lentamente. Mas ainda temos muito com o que aprender. Por isso a representatividade é tão importante!

Se você sofre com baixa autoestima, pode continuar lendo, temos um recadinho especial para você!

Depreciar-se é algo que, em algum momento, todo ser humano já fez, mas que tal mudar um pouquinho a frequência disso? Quando você pensar na auto depreciação, pare, relaxe e faça um exercício: olhe para dentro e liste o que te emociona, o que te empolga, o que te deixa frustrado, o que te deixa com medo, quais são suas qualidades e seus desejos. Esse é o primeiro passo para se conhecer melhor e compreender suas potencialidades e o que pode ser melhorado. Autoconhecimento é sinônimo de organização interna, onde não há certo e errado, mas sim o respeito pela sua personalidade. E mais do que isso, ao invés de querer melhorar suas tão temidas e destacadas imperfeições, invista no desenvolvimento de suas qualidades! O nosso erro é, muitas das vezes, tão valorizado que acabamos por esquecer de enaltecer as nossas potencialidades, o que é muito mais importante. Precisa extravasar? Pegue a dica anterior, anote tudo o que está sentindo e rasgue ou queime. Isso é uma forma de se libertar do que está te prendendo. Precisa de um apoio diário? Quando estiver se sentindo feliz ou grato, anote em pequenos papéis palavras boas para levantar o seu astral e coloque tudo em um potinho – quando estiver se sentindo triste, basta abri-los. Mas cuidado! Não guarde tudo para si, muitas vezes precisamos desabafar com o outro, precisamos ser ouvidos. Converse (se se sentir confortável) com algum amigo ou familiar que seja próximo, pode ajudar saber que você é muito mais do que os pensamentos negativos que te cercam em alguns momentos.

Lembre-se: você é digno de todas as coisas boas que o mundo há de oferecer! Ame-se, apoie-se e viva melhor, mais feliz e mais leve! Não esqueça, algumas faculdades possuem atendimentos psicológicos gratuitos! Procure uma pertinho de você. 😉

LTBR INDICA

Músicas:

Who Says – Selena Gomez

Try – Colbie Caillat

Strip – Little Mix

Filmes/Documentários/Séries:

The Fosters

Pequena Miss Sunshine

Valente

Precisa conversar? Ligue para o CVV – Centro de Valorização da Vida: 188 ou entre no site https://www.cvv.org.br/quero-conversar/ | Outros telefones: Polícia Militar: 190 – Polícia Federal: 194 – Polícia Civil: 197 – Ambulância: 192 – Delegacia da Mulher: 180 – Disque Denúncia: 181

Um obrigada especial à todos que nos ajudaram nesse post. @TwoOfUsVini, @rhannappily, @bssmari, @rainbharrys e @amandasnlima.